Você está aqui: HomeNotícias › Notícia completa
20/07/2018 às 08:42
Prefeito de Aracruz fala sobre revisão salarial de mais de 2 mil servidores públicos

O prefeito de Aracruz, Jones Cavaglieri, anunciou recentemente uma proposta de revisão salarial dos servidores públicos efetivos. De acordo com ele, o principal objetivo é garantir que nenhum colaborador receba menos que um salário mínimo. O estudo para mapear o salário de mais de 2 mil profissionais já está sendo realizado pelo Comitê de Governo da gestão. No início de julho, o prefeito anunciou a proposta aos servidores. Confira nesta entrevista exclusiva à FOLHA DO LITORAL.

 

FOLHA DO LITORAL – Como surgiu a ideia de reposição salarial?

JONES CAVAGLIERI – Esta é uma questão que sempre me preocupou. Em 2011, por exemplo, quando assumi a gestão da prefeitura por um determinado período, estimulei a promoção dos profissionais com a criação do ticket alimentação e também um reajuste no plano de saúde. Eu tinha percebido que os servidores, apesar de trabalharem com bastante profissionalismo, não eram recompensados de forma justa. Além disso, nesta época já entendia que os salários estavam defasados, por isso, a revisão salarial foi um dos pontos que discutimos bastante na elaboração do nosso Plano de Governo.

 

FL – A proposta de reposição salarial é uma meta do seu Plano de Governo?

Jones – Sim. É uma proposta que começamos a pensar em 2017 quando elaboramos o Plano de Governo no qual norteia as ações desta gestão. Queremos executar essa ideia com a intenção de recuperar a defasagem salarial dos servidores efetivos que, ao longo dos anos, não tiveram a reposição acompanhada do aumento da inflação.

 

FL – Este estudo vai analisar os salários de todos os servidores públicos efetivos de Aracruz, ou há exceções?

Jones – O estudo vai mapear o salário de todos os 2,2 mil servidores efetivos que atualmente prestam serviço à Prefeitura de Aracruz. Não estão contemplados nesta etapa é o caso dos servidores do magistério, que têm um estudo específico em andamento, por ter carreira própria. A revisão será feita em todas as demais categorias, mas, principalmente, em uma que possui cerca de 700 servidores, que hoje não recebem um salário mínimo.

 

FL – O salário dessa categoria não acompanhou os reajustes passados?

Jones – Nesses dois anos de gestão garantimos a reposição salarial. Nossa meta agora é trabalhar com a redução das perdas salariais. No caso dos servidores que ganham menos de um salário mínimo, todo mês é feito um complemento na remuneração. Esperamos fazer justiça com esse grupo e elevar a renda deles acima do valor do salário mínimo.

 

FL – Mas o reajuste não traria impactos às finanças do município?

Jones – A intenção é que as decisões estejam de acordo com a realidade fiscal do município e, claro, observando os limites determinados pela Lei de Responsabilidade Fiscal, bem como as normativas estabelecidas pelos órgãos de Controles Interno e Externos.

 

FL – Em relação aos servidores do magistério, o que a gestão tem trabalhado?

Jones – Já existe uma comissão realizando um estudo e no momento o governo aguarda a apresentação das propostas para discuti-las junto à categoria.

 

FL – Nas transmissões ao vivo do programa “E Aí, Prefeito”, o senhor chegou a anunciar um novo concurso público para diversas áreas. Essa reposição salarial não comprometeria a realização dessas novas contratações efetivas?

Jones – Não. Na verdade, essa revisão salarial vai atrair mais profissionais para atuarem na prefeitura de Aracruz. O salário revisado será um atrativo, na verdade.

 

FL – Os salários revisados serão uma forma de atrair mais profissionais para o setor público?

Jones – Isso mesmo. Temos dificuldade em conseguir profissionais de determinadas áreas, como médicos, por exemplo, que é uma das categorias que vamos poder atrair, oferecendo um salário em nível de mercado, além de outros profissionais, como psicólogos, engenheiros e arquitetos.

 

FL – O atual cenário financeiro do Brasil é uma preocupação para o aumento salarial dos servidores?

Jones – Acreditamos que o momento de crise está se controlando. Além disso, nós preparamos o município com muito zelo em relação às finanças. Nosso compromisso é pagar em dia nossos servidores e fornecedores. Contratos que não eram prioritários foram cancelados e também diminuímos o número de cargos comissionados. Dos 78 municípios do Estado, estamos na décima posição das prefeituras que menos gastam com contratação de pessoal.

Veja mais sobre Política [+ notícias]

Edição da Semana

Coluna
Beth Vervloet

Confira aqui as notícias da sociedade e as fotos de quem é notícia em Aracruz e região.

Fórum do Leitor

Entre e deixe o seu comentario em nosso livro de visitas!