Você está aqui: HomeNotícias › Notícia completa
29/04/2011 às 08:37
Heraldo Barbosa Musso - O adeus de Aracruz à sua última lenda política

   Foi sepultado ontem (28) pela manhã, no Cemitério São João Batista, o corpo do ex-prefeito de Aracruz, Heraldo Barbosa Musso, a última lenda da política do município. Ele morreu às 23h30 de terça-feira (26), vítima de uma isquemia intestinal aguda, depois de ficar 35 dias internado no Hospital Metropolitano, na Serra.

 

   Heraldo Musso tinha 74 anos, era casado e deixou quatro filhos. Sua carreira política foi iniciada em 1966, quando se elegeu vereador por Aracruz, município onde nasceu, na localidade de Córrego Fundo, e que administrou como prefeito por dois períodos, de 1976 a 1982 e de 1988 a 1992. Ele também cumpriu três mandatos de deputado estadual, de 1983 a 1986, 1987 a 1988 (saiu para se eleger prefeito) e 2003 a 2006, e um de vereador, vereador, na legislatura de 31/01/1967 a 31/01/1973, sendo presidente da Câmara em 1969.

 

   Heraldo Musso era "um homem de palavra", que costumava tratar as pessoas de forma gentil e amigável. O corpo foi velado na Câmara Municipal e milhares de pessoas deram adeus a Musso. O prefeito Jones Cavaglieri (PSB) decretou luto oficial de três dias no município.

 

   Empresário, Heraldo Barbosa Musso nasceu em 05 de agosto de 1936. Tinha curso superior e era aposentado como servidor da secretaria estadual da Fazenda. Filho do ex-prefeito e ex-vereador Luiz Theodoro Musso com Tertuliana Barbosa Musso, Heraldo era casado com Aridéia Cabral Musso, com a qual teve três filhos, um deles, Luiz, também ex-vereador em Aracruz. Heraldo era o mais novo de seis irmãos. Ele disputou sua última eleição em 2006, quando tentou retornar à Assembleia Legislativa, mas não logrou êxito, obtendo apenas 3.166 votos.

 

   Quando criança ele costumava acompanhar o pai quando o mesmo descia o Rio Piraqueaçu, remando sua canoa para ir à prefeitura, que na época funcionava em Santa Cruz, sede do então município de Sauaçu. Quis o destino concentra todo o carisma político de Luiz Theodoro Musso, o "Seu Lulu", como os amigos carinhosamente gostavam de chamá-lo, num único filho, exatamente Heraldo, o mais novo e que mais esteve ao seu lado.

 

   Heraldo foi vereador de Aracruz na legislatura 1967/1970, sendo presidente da Câmara em 1969, prefeito duas vezes (1977 a 13-05-1982 e 1989 a 1992) e deputado estadual por três vezes (1983/1986, 1987/1988 e 2003/2006), tendo interrompido o segundo mandato, em 1988, para voltar a se candidatar (e ganhar), a Prefeitura de Aracruz. Ele e o saudoso ex-prefeito Primo Bitti (este com cinco mandatos) comandaram a política em Aracruz por quase 50 anos, como vereadores, prefeitos e deputado estadual. Na prefeitura, eles alternaram mandatos por 28 anos.

 

   Heraldo Musso foi o décimo prefeito a se destacar na construção da infraestrutura do crescimento de Aracruz. Durante sua primeira administração como prefeito recebeu dois visitantes ilustres no município, o presidente Ernesto Geisel, em 31 de outubro de 1978, para inaugurar a Aracruz Celulose, hoje Fibria, e o presidente João Batista Figueiredo, em 28 de maio de 1981, para inaugurar as fábricas de cloreto de sódio e cloro-soda, bem como para assinar um contrato pelo qual a Petrobras passaria a fornecer à Aracruz Celulose o gás natural extraído de lagoa Parda, no vizinho município de Linhares.

 

   Em sua última administração recebeu visitas ilustres, como a do Príncipe Charles Spencher, herdeiro do trono da Inglaterra, do Rei e Rainha da Suécia Carl Gustav e Sílvia, que visitaram a fábrica da Aracruz Celulose, e a do presidente Fernando Collor de Mello, que veio inaugurar a segunda unidade da Aracruz Celulose. Heraldo Musso não conseguiu eleger a esposa Aridéia para a Prefeitura de Aracruz, em 1996, mas oito anos depois ajudo o filho, Luiz, a se eleger vereador pelo município que tanto amava e onde nasceu.

 

A trajetória política

  • Heraldo Barbosa Musso se elegeu vereador na legislatura de 31/01/1967 a 31/01/1973, sendo presidente da Câmara em 1969. Naquela legislatura o prefeito de Aracruz era Primo Bitti, e o vice, Álvaro Pereira de Amorim. Os demais vereadores eram: Algemiro Motta Fraga (afastou-se em 30/09/1968 e assumiu Álvaro Souza), Álvaro Souza (substituiu Algemiro Fraga de 30/09/1968 ao fim do mandato), Aurício Modenesi, Gabriel Pandolfi, Geraldo Bravo, Hélio Santana de Araújo - presidente (em 1968 e 1969), Ideval Nunes Pereira, Jader Lopes Brandão e Odilon dos Passos Carlos.

 

  • Seu primeiro mandato de prefeito foi de 31/01/1977 a 31/01/1983, tendo como vice Eugênio Rampinelli. Musso se desincompatibilizou do cargo em 13/05/1982), para se eleger deputado estadual. Os vereadores daquela legislatura eram: José Pessotti (presidente da Câmara Municipal de 13/05/1982 a 31/01/1983, pois também o vice-prefeito saiu para concorrer à prefeitura), Antônio Rocha Mattos, Carlos Roberto Bermudes Rocha, Elizerino Giacomin (presidente de 05/1982 a 31/01/1983), Hélio Santana de Araújo (Santa Rosa e Santa Cruz - presidente de 01/1977 a 01/1979), José Domingos Rampinelli (presidente de 01/1981 a 04/1982), José Pessotti (Guaraná - presidente em 13/05/1982 - substituiu o prefeito a partir deste dia. Sua vaga na Câmara foi ocupada por Luiz Rossato, de 20/05 a 26/08/1982 e por Rubens Pimentel Filho, de 27/09 a 16/12/1982, quando Rossato Reassumiu), Lino Antônio Piona (presidente de 02/1979 a 12/1980), Rubens Pimentel Filho (substituiu Luiz Rossato de 26/08/1982 a 16/12/1982, pois ele adoeceu) e Valdívio da Penha Lima.

 

  • Heraldo Musso exerceu o seu segundo e último mandato de prefeito, de 01/01/1989 a 31/12/1992, tendo como vice Luiz Mantovani. Os vereadores eram: André Sebastião Carlesso (Guaraná), Ary Cabral da silva Júnior (presidente em 1991), Antônio Dárcio Machado Rangel (renunciou em 04/05/1992, por mudar de residência para o Mato Grosso, sendo substituído Por Édson Chagas Filho), Carlos Roberto Bermudes Rocha, Clarício Coutinho (Jacupemba), Édson Chagas Filho (Vila do Riacho, substituindo Antônio Dárcio Machado Rangel de 04/05/92 ao fim do mandato), Gilberto Furieri, Gilberto Luiz Pinheiro, Hélcio Ângelo de Jesus, Iramar Foreque, Ismael Fernandes de Almeida (Guaraná), João Batista Favalessa (Jacupemba), José Ângelo Coutinho Devens, Lino Antônio Piona (presidente de 1989 a 1990), Luiz Carlos Coutinho, Rogério Ricardo Amorim Pasolini (presidente em 1992), Waldyr Vieira (Barra do Riacho) e Zezinho Atílio Scopel (Santa Rosa).

 

  • Heraldo Musso foi deputado estadual por três mandatos, nas legislaturas de 1983 a 1986, 1987 a 1990 (saiu para se eleger prefeito) e 2003 a 2006.

 

Fontes: Arquivo FOLHA DO LITORAL, livros de Maurilen de Paulo Cruz e José Maria Coutinho e site da Câmara de Vereadores de Aracruz.

Veja mais sobre Política [+ notícias]

Edição da Semana

Coluna
Beth Vervloet

Confira aqui as notícias da sociedade e as fotos de quem é notícia em Aracruz e região.

Fórum do Leitor

Entre e deixe o seu comentario em nosso livro de visitas!